Cruz Vermelha cobra mais empenho pela paz no Iraque

As forças estrangeiras estabelecidas no Iraque precisam adotar ações mais eficazes para restaurar a ordem e fazer com que o país volte a funcionar, alertou a Cruz Vermelha Internacional. "Ainda ocorrem incidentes, ainda ocorrem saques, ainda ocorrem tiroteios durante a noite. A situação está longe de ser satisfatória e o problema é que tudo isso afeta as operações de ajuda humanitária", disse Nada Doumani, porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.Depositária das Convenções de Genebra, a Cruz Vermelha é responsável pela proteção às vítimas de guerra e deve certificar-se de que as forças militares cumprem suas obrigações de acordo com as leis internacionais que regem conflitos e ocupações.Em entrevista por telefone de Bagdá, Doumani disse que o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Jakob Kellenberger, expôs a posição da entidade durante uma reunião com o general americano reformado Jay Garner, que dirige a administração civil estabelecida após a queda do regime de Saddam Hussein.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.