Cruz Vermelha: Colômbia violou Convenções de Genebra

A Cruz Vermelha Internacional acusou hoje a Colômbia de ter violado as Convenções de Genebra ao utilizar o brasão da entidade humanitária em uma recente operação militar de resgate de reféns de um grupo guerrilheiro. Representantes da entidade assistiram um vídeo que demonstra o uso deliberado do emblema da Cruz Vermelha na operação de resgate da ex-senadora colombiana Ingrid Betancourt, entre mais de uma dezena de outros reféns.No mês passado, o presidente colombiano, Alvaro Uribe, pediu desculpas pelo uso do símbolo da Cruz Vermelha Internacional na operação contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e assegurou que não houve autorização do governo para tal.Por meio de um comunicado, a Cruz Vermelha Internacional observou que participantes do resgate já usavam o emblema da entidade antes mesmo do início da operação, o que sugere uso intencional e violação das Convenções de Genebra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.