Cruz Vermelha do Japão e Coreia do Norte se reúnem

Membros da Cruz Vermelha japonesa e norte-coreana se reuniram na China, nessa segunda-feira. O Japão espera que este tenha sido um passo nas conversações para o retorno de cidadãos japoneses sequestrados pela Coreia do Norte nas décadas de 1970 e 1980.

Agência Estado

03 de março de 2014 | 15h13

A reunião da Cruz Vermelha, contudo, lidou também de outro assunto, o retorno dos restos mortais de 21,600 mil japoneses mortos na Coreia durante o final da Segunda Guerra Mundial.

Os países, que não possuem relações diplomáticas, não realizam uma conversa formal desde novembro de 2012, quando houve uma reunião entre os membros da Cruz Vermelha e famílias japonesas conseguiram a autorização para visitar os túmulos de parentes por nove vezes. Alguns estão enterrados nas colinas de Pyongyang, capital da Coreia do Norte.

A Coreia do Norte permitiu o retorno de cinco japoneses sequestrados em 2002, mas o Japão acredita que, pelo menos, uma dúzia de cidadãos permanecem sequestrados e desejam retornar, se ainda estiverem vivos.

O Japão colonizou a Coreia do Norte de 1910 a 1945 e estimativas apontam que cerca de 34,600 mil soldados, oficiais do governo e cidadãos morreram de fome ou por doenças no final da Segunda Guerra Mundial. Do total, aproximadamente 13 mil corpos foram repatriados. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoCoreia do Nortesequestros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.