Cruz Vermelha envia ajuda a Homs, na Síria

A Cruz Vermelha enviou nesta sexta-feira um comboio de ajuda para um bairro sitiado na cidade síria de Homs, e a Organização das Nações Unidas (ONU) informou que estava alarmada com relatos de execuções após o exército da Síria tomar a área das forças rebeldes.

AE, Agência Estado

02 de março de 2012 | 08h58

A tomada do bairro de Baba Amr pelo exército sírio foi um golpe para os rebeldes que buscam derrubar o regime do autoritário presidente Bashar Assad. A cidade central de Homs, a terceira maior do país, tornou-se um campo de batalha importante nas manifestações que já duram 11 meses contra Assad.

Antes das forças do governo invadirem a área na quinta-feira, ela estava sob forte cerco e bombardeios diários por cerca de quatro semanas. Ativistas disseram que centenas foram mortos e muitos vivem dias com pouca comida, sem energia elétrica ou água corrente.

Um porta-voz do Conselho de Direitos Humanos da ONU informou nesta sexta-feira que recebeu relatos não confirmados de "um conjunto particularmente terrível de execuções sumárias" envolvendo 17 pessoas no local após a entrada das forças do governo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaCruz VermelhaHoms

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.