Cruz Vermelha exige respeito a prisioneiros de guerra

A Cruz Vermelha Internacional conclamou hoje todos a todas as facções do Afeganistão para que respeitem os direitos dos prisioneiros, inclusive de supostos membros da rede terrorista Al-Qaeda, do exilado saudita Osama bin Laden. "Recentemente, tem havido comunicados por parte de líderes do conflito afegão sugerindo que a segurança dos capturados não pode ser assegurada", diz um comunicado do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC, em inglês) emitido em Genebra. "Devemos deixar claro a todas as partes que as regras da guerra devem ser respeitadas em todos os momentos". O ICRC é o guardião das Convenções de Genebra, que oferecem proteção aos prisioneiros de guerra. A organização promove visitas a prisioneiro, fornece ajuda e os auxilia na busca por familiares. O ICRC não citou o nome de nenhum líder que tenha ameaçado com execuções, mas vários comandantes da opositora Aliança do Norte, que luta contra as forças do Taleban, afirmaram que não poupariam tropas capturadas. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.