Cruz Vermelha lamenta morte de paramédicos em Gaza

Em comunicado oficial divulgado neste domingo, a Cruz Vermelha lamentou a morte de dois paramédicos palestinos por forças militares de Israel. Eles foram mortos na sexta-feira à noite na Faixa de Gaza, quando retiravam um cadáver. Segundo a entidade, os dois estavam vestidos com jaquetas fluorescentes que os identificavam como membros da Cruz Vermelha. Em nota oficial, a entidade declarou estar "apavorada" pela falta de segurança dos seus membros. "Os paramédicos e o veículo de transporte estavam claramente marcados com o emblema que confere proteção estabelecida na Convenção de Genebra." Um dos paramédicos morreu na hora, atingido por tiros. O outro morreu em decorrência dos ferimentos, horas depois. O incidente ocorreu durante a ofensiva israelense na Faixa de Gaza, iniciada na quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.