Cruz Vermelha pede corredor humanitário no Quirgistão

Ajuda começou a chegar ao país centro-asiático, palco de conflitos étnicos.

BBC Brasil, BBC

17 de junho de 2010 | 18h00

A ajuda humanitária começa a chegar ao Quirguistão, depois da explosão de violência étnica envolvendo quirguizes e uzbeques, que começou na quinta-feira passada.

A Cruz Vermelha Internacional afirma que é preciso abrir um corredor humanitário para distribuir ajuda nas áreas mais remotas.

Milhares de pessoas estão desabrigadas e se aglomeram em acampamentos que foram improvisados na região da fronteira com o Uzbequistão.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados diz que cerca de 100 mil pessoas fugiram para o Uzbequistão, mas o país vizinho agora mantém as fronteiras da região fechadas.

Depois de ver milhares de pessoas buscarem refúgio no Uzbequistão, o governo de outro vizinho, o Tadjiquistão, também deu sinais de que deve fechar a fronteira com o Quirguistão.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.