Cruz Vermelha recolheu mais de 400 corpos em Mazar-i-Sharif

A Cruz Vermelha Internacional recolheu entre 400 e 600 corpos nas ruas da cidade afegã de Mazar-i-Sharif, onde em 9 de novembro entraram tropas da Aliança do Norte, informou hoje um porta-voz da organização. O porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Kim Gordon-Bates, acrescentou que ainda não foram esclarecidas as circunstâncias das mortes, nem se foram vítimas de ataques dos combatentes. Quase metade dos corpos já foi sepultada. "A operação de coleta dos cadáveres durou cerca de duas semanas, e foi motivada por óbvias razões de higiene, além das humanitárias, já que todos têm o direito a uma sepultura digna" disse Bates. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.