Cruzador americano parte de base no Japão

Um cruzador americano equipado commísseis deixou o Japão hoje. É o primeiro a partir de suabase em Yokosuka, sudoeste de Tóquio, desde os ataques em NovaYork e Washington. O Japão abriga cerca de 48 mil militares americanos,aproximadamente metade da presença dos EUA na Ásia. Segundo a agência Kyodo, funcionários da Marinha confirmaram apartida do Cowpens, um cruzador da classe Ticonderoga, equipadocom o sistema de defesa aérea Aegis, que permite ataquessimultâneos contra múltiplos alvos.A Câmara de Representantes dos EUA aprovou na sexta-feira ànoite, por 420 votos a favor e 1 contra, uma resoluçãoautorizando o presidente George W. Bush a lançar uma açãomilitar em represália pelos atentados contra o World TradeCenter e o Pentágono. A iniciativa, que já havia sido aprovadapor unanimidade pelo Senado, permitirá a Bush atacar indivíduose nações Bush que tenham "planejado, autorizado, cometido ouajudado nos ataques terroristas". A resolução busca "prevenirqualquer futuro ato de terrorismo internacional contra os EUApor organizações ou indivíduos".Também no sentido de colaborar em uma possível resposta aoterrorismo internacional, o primeiro-ministro britânico, TonyBlair, manteve hoje intensos contatos telefônicos com outroslíderes mundiais sobre os atentados em Nova York e Washington.Blair, um dos líderes que apoiaram com mais decisão umaeventual ação militar em represália aos ataques, está tentando ajudar Washington a formar uma ampla coalizão depaíses para uma retaliação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.