Cruzeiro começa a afundar na Antártica; passageiros são salvos

Quase todas as 154 pessoas, entrepassageiros e tripulação, foram salvas e levadas para botessalva-vidas após o cruzeiro em que estavam ter começado aafundar no oceano Antártico, informou nesta sexta-feira umfuncionário da guarda costeira britânica. Andy Catrell, porta-voz da guarda costeira britânica, disseque apenas duas pessoas ainda seguem no navio, queaparentemente teria colidido em alguma coisa ainda nãoidentificada. "Nesta manhã, as guardas costeiras argentina e americanaestão coordenando o resgate de 154 passageiros do Explorer, queestá encalhado e com água entrando na Antártica, próximo àsIlhas Shetland do Sul", disse Catrell à rede de televisão BBC. Outra embarcação, o Antarctic Dream, estava na mesmaregião, a cerca de uma hora e meia de distância. Guardascosteiros britânicos ajudaram no resgate. O navio, construído em 1969 e reformado em 1993, carregava100 passageiros e 54 funcionários da tripulação, em um cruzeiroque terminaria no dia 26 de novembro. O Explorer normalmente faz cruzeiros de duas semanas pelaAntártica, com preço de 8.000 dólares por cabine. As Ilhas Shetland do Sul ficam a cerca de 120 quilômetrosao norte da península Antártica. Elas fazem parte do TerritórioAntártico Britânico desde 1962, porém Argentina e Chile tambémreivindicam o local. (Por Peter Graff)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.