Cuba aceita retomar diálogo político com União Européia

O governo cubano aceitou hoje a retomada do diálogo político com a União Européia (UE), informou o representante da UE em Havana, Javier Nino. A decisão cubana se segue à suspensão das sanções políticas da UE contra Cuba, que ocorreu em junho deste ano. As sanções eram, em grande parte, simbólicas."O governo cubano concorda em recomeçar o diálogo. O diálogo proposto pela UE é baseado em benefício mútuo, respeito mútuo em várias questões, como as ambientais e dos direitos humanos", disse Nino. Ele informou que o Ministério do Exterior de Cuba anunciou em comunicado que aceitava a proposta européia. O documento foi entregue à Embaixada da França, país que exerce atualmente a presidência rotativa da UE."Neste momento, as duas partes negociam sobre quando o diálogo será retomado, mas isso ocorrerá em breve", afirmou o representante da UE. As sanções políticas da UE a Cuba vigoraram de 2003 até junho deste ano. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.