Cuba arria bandeiras de luto em frente ao escritório dos EUA

Cuba arriou hoje as bandeiras negras içadas nesta semana em frente ao Escritório de Interesses dos EUA em Havana, em homenagem às vítimas cubanas do terrorismo. Mais de uma centena de jovens vestidos com camisetas negras desceram de seus mastros as 138 bandeiras negras com uma grande estrela no centro, uma por cada ano de luta contra o "império", desde 1868, segundo a explicação oficial, que compõem o chamado"monte das bandeiras".Este particular "monte", levantado em um tempo recorde a poucos metros da entrada principal da sede diplomática americana, atrapalha a visão das mensagens políticas que o Escritório dos Estados Unidos emite desde o quinto andar de seu prédio. As bandeiras negras foram içadas em grandes mastros no último dia 6, em uma cerimônia solene presidida pelo líder cubano, Fidel Castro, seguida de mais de 24 horas de "vigília pela dignidade".Milhares de cubanos participaram daquela atividade de luto, carregando grandes cartazes com as fotografias de 138 vítimas cubanas de terrorismo, entre elas os 73 falecidos na explosão de um avião de Cubana de Aviação em 1976.Havana atribui o atentado ao anticastrista Luis Posada Carriles, um ex-agente da CIA detido nos EUA por entrada ilegal no país. Havana e Washington romperam relações após o triunfo da revolução liderada por Castro, mas em 1977 decidiram abrir Seções de Interesses nas respectivas capitais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.