Yamil Lage/AFP
Yamil Lage/AFP

Cuba calcula que embargo dos EUA gerou prejuízo de US$ 822 bilhões ao país

Taxa é estimada com base na depreciação do dólar frente ao valor do ouro

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2017 | 20h21

HAVANA - O governo de Cuba afirmou que o bloqueio econômico, financeiro e comercial aplicado pelos Estados Unidos ao país desde 1960 já gerou um prejuízo de US$ 822,2 bilhões.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 5, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Econômicas de Cuba, que indicou que de abril de 2016 a junho deste ano, a política norte-americana provocou perdas de US$ 4,3 bilhões, o dobro que a economia do país precisa para seu desenvolvimento.

Cuba faz campanha contra o embargo econômico americano imposto à ilha

O número global com o qual Cuba estima a repercussão da medida punitiva americana sobre sua economia é calculado com base na depreciação do dólar frente ao valor do ouro.

Em uma audiência pública para discutir o embargo convocada pela Comissão de Assuntos Econômicos do Parlamento de Cuba, a especialista Nieves Pico indicou que o país precisa de US$ 2,5 bilhões de investimentos estrangeiros diretos por ano para atingir o progresso econômico, de acordo com estimativas oficiais.

TV Estadão: Entenda o embargo dos EUA a Cuba

No próximo dia 1º de novembro, Cuba apresentará mais uma vez na Assembleia-Geral da ONU o projeto de resolução para determinar o fim do embargo comercial e financeiro imposto pelos EUA.

A iniciativa, que Cuba leva à ONU desde 1992, recebeu desde então o apoio da maioria dos países. Em 2016, foram 191 votos a favor da proposta de Havana e duas abstenções, dos EUA e de Israel, que tinham se pronunciado contra o projeto por 24 anos consecutivos. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.