Cuba celebra os 81 anos de Fidel com festa modesta, sem a presença do líder

Havana - Cuba comemorou ontem com discrição o 81º aniversário de Fidel Castro. A festa incluiu um espetáculo com fogos de artifício acompanhado por centenas de pessoas no Malecón - a famosa esplanada à beira-mar de Havana - e um bolo gigante para jovens e crianças. Grupos de admiradores de Fidel fizeram pequenas homenagens ao líder cubano e a televisão estatal exibiu documentários sobre a sua vida, mas as comemorações foram muito mais modestas do que as do último aniversário do comandante-chefe. Não houve discurso oficial nem foi divulgada nenhuma notícia a respeito da saúde do líder cubano.Fidel está afastado da presidência desde que foi submetido a uma cirurgia de emergência no intestino, em julho do ano passado, e passou o poder provisoriamente para seu irmão, Raúl Castro. Apesar de não ter aparecido em público desde então, as autoridades de Havana garantem que o líder cubano tem participado de todas as decisões importantes do governo da ilha. Fotografias e vídeos de Fidel têm sido divulgados pela mídia oficial como prova de que sua saúde está melhorando. Nos últimos meses, ele também vem buscando garantir uma presença mais marcante na vida pública cubana escrevendo artigos no jornal estatal Granma.Ontem, as únicas referências a seu aniversário no site da publicação eram cartas com mensagens de congratulações escritas para Fidel por cinco cubanos presos nos EUA sob acusação de espionagem. "As idéias justas que o senhor, comandante-chefe, nos transmite a cada dia jamais morrerão", dizia uma delas. "O senhor é nosso maior exemplo e guia", afirmava outra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.