Cuba comemora 40 anos de socialismo

O governo cubano comemorou nesta segunda-feira 40 anos de socialismo, transmitindo pela televisão estatal trechos do discurso de 16 de abril de 1961, no qual Fidel Castro declarou, pela primeira vez, que o país seria socialista. A data é também lembrada como o aniversário de fundação do Partido Comunista de Cuba. Hoje à tarde, Fidel pretende voltar à mesma esquina de Havana onde, durante um comício, ele fez a primeira declaração sobre o socialismo cubano."Trabalhadores e camponeses, esta é a revolução socialista e democrática dos humildes, com os humildes e para os humildes", disse Fidel em seu discurso naquela ocasião. A declaração de Fidel, então primeiro-ministro e hoje presidente de Cuba, foi feita pouco mais de dois anos após a vitória da revolução cubana, em 1º de janeiro de 1959, e um dia antes que 1.500 exilados cubanos treinados pela CIA invadissem o litoral sul da ilha em uma frustrada tentativa de derrubar o governo de Castro. O governo revolucionário cubano já estava prevenido sobre a invasão, precedida, em 15 de abril de 1961, por um bombardeio aéreo sobre a ilha que matou sete cubanos. Após invadirem a costa pela Baía dos Porcos, na província de Matanzas, os exilados entraram em confronto e foram derrotados por soldados e milicianos cubanos fiéis ao governo de Fidel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.