Cuba decide cancelar envios postais aos EUA 'até novo aviso'

Pacotes endereçados aos EUA serão devolvidos aos remetentes sem custo adicional

Efe

21 de janeiro de 2011 | 17h27

HAVANA - A empresa Correios de Cuba informou nesta sexta-feira, 21, que decidiu cancelar os envios postais para os EUA "até novo aviso", segundo uma nota divulgada pela televisão estatal.

 

A informação indica que os Correios "não poderão continuar aceitando em seus Escritórios Postais envios com destino aos EUA e todos os que forem devolvidos por esse motivo serão entregues aos remetentes no menor tempo possível sem custo adicional".

 

A empresa cubana ofereceu desculpas aos clientes pelos transtornos ocasionados, e lembrou que em novembro do ano passado anunciou a suspensão temporária dos envios postais com destino aos Estados Unidos, com exceção das cartas.

 

Naquela ocasião, foi informado que até o dia 8 de dezembro de 2010 seriam cancelados todos os envios postais aos Estados Unidos que tivessem um peso superior a 453 gramas, devido às medidas de segurança adotadas por esse país perante ameaças terroristas contra seu transporte aéreo.

 

De acordo com a disposição de novembro, os cubanos só poderiam enviar aos Estados Unidos mediante serviço postal correspondência simples e certificada, que não incluísse nenhum tipo de objeto.

 

Cuba e Estados Unidos não têm relações diplomáticas desde 1961 e o correio direto entre os dois países foi interrompido em 1963, um ano depois que Washington impusesse um bloqueio econômico e comercial contra a ilha.

 

Delegações dos dois Governos se reuniram em setembro de 2009 em Havana e realizaram conversas para estudar o reatamento do serviço direto dos correios, e coincidiram então em dar continuidade.

 

A parte cubana explicou que as futuras negociações deviam levar em conta detalhes como o transporte do correio, a segurança postal e os métodos de pagamento por esse serviço, dificultando e encarecendo o envio.

 

Alguns meios de comunicação indicam que 25% das mensagens e pequenas encomendas que sai de Cuba, tem destino os Estados Unidos, onde calcula-se que residem mais de 1,5 milhão de cubanos.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaEUAcorreios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.