Cuba denuncia presença de ´mercenários´ no México

A embaixada de Cuba no México denunciou na sexta-feira que "mercenários baseados em Miami (EUA)" estão nopaís para assistir à reunião da Organização Democrata-Cristã da América (ODCA).Numa nota de imprensa, a embaixada cubana no México informou que a presença dos "mercenários", cujos nomes não foram revelados, "não deixa dúvidas sobre as suas verdadeiras intenções"."Sabemos muito bem a que interesses eles servem e quem promove e financia suas atividades. É um exercício conjunto com o sinistro plano Bush para a recolonização de Cuba", acrescentou a nota.A missão cubana disse que avaliará as ações dos "mercenários" durante sua participação no encontro da ODCA no México, que começou na sexta-feira e termina no domingo, assim como "as possíveis conseqüências".O vice-presidente da ODCA é o cubano Marcelino Miyares,presidente do Partido Democrata-Cristão de Cuba no exílio, que disse que sua organização deseja uma "transição pacífica" na ilha."Estamos há 47 anos sob uma ditadura terrível que criou muitas feridas. No entanto, queremos a reconciliação porque o povo está cansado de uma situação de opressão e de pobreza", acrescentou Miyares, que vive em Miami.Ao falar sobre os trabalhos da ODCA, disse que a organização procura recuperar espaços na América Latina, onde há vários governos de esquerda e centro-esquerda. "Temos a missão de desenvolver propostas regionais capazes de se opor às propostas populistas", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.