Cuba deporta o traficante ´Rasguno´ para a Colômbia

Cuba deportou o traficante Luis Hernando Gomez para a Colômbia nesta quinta-feira. Conhecido como Rasguno, ele é um dos negociadores de drogas mais procurados pelos Estados Unidos. Segundo uma fonte ligada ao governo cubano, há planos para extraditar Gomez para os Estados Unidos. Gomez é suspeito de chefiar o cartel do Norte do Vale da Colômbia, responsável por 60% da cocaína consumida no país, de acordo com estimativa a justiça norte-americana. Rasguno foi processado em Nova York como traficante de drogas, envolvido em atividades criminais e lavagem de dinheiro. Em março de 2004, as autoridades colombianas apreenderam 100 milhões de dólares de recursos de Gomez, incluindo 68 fazendas, 24 escritórios e 17 lotes de terra. O oficial colombiano disse que Gomez era esperado em Bogotá na quinta-feira. A ordem de extradição para os Estados Unidos já estaria assinada, disse o oficial, que falou na condição de anonimato porque não tinha autorização para divulgar a informação. Ele estava preso em Cuba desde 2004, quando foi flagrado com cargas ilegais e um passaporte falso. O traficante fugiu para a Colômbia depois que Washington ofereceu recompensas de 5 milhões de dólares para a prisão de grandes traficantes de drogas da América do Sul. Gomez seria o traficante mais procurado a ser extraditado para os Estados Unidos desde a extradição do chefe principal do cartel de Cali, Miguel Rodriguez Orejuela. O embaixador dos Estados Unidos em Bogotá não teceu nenhum comentário sobre o caso. O mesmo fizeram os oficiais da imprensa cubana e os oficiais da embaixada da Colômbia em Havana, que não responderam. O advogado de Gomez, Oscar Rodriguez, disse que não tem nenhuma informação sobre a deportação, e não responderia à perguntas sobre as intenções de Gomez até que tenha uma possibilidade falar com seu cliente. Logo depois que a apreensão de Gomez, oficiais cubanos disseram que o famoso senhor portador da droga estava "em trânsito" e não pretendia desenvolver um mercado local da droga. Muitos dos líderes do tráfico foram capturados nos últimos anos, tanto que seus recursos, propriedades de valor e companhias de frentes têm sido bloqueados pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.