Alex Castro/Cubadebate
Alex Castro/Cubadebate

Cuba derruba exigência de permissão para deixar país

A partir do dia 14 de janeiro de 2013, cubanos poderão deixar o país apenas com passaporte.

BBC Brasil, BBC

16 de outubro de 2012 | 05h54

Texto atualizado às 12h14

HAVANA - O governo de Cuba anunciou que, a partir de 14 de janeiro de 2013, não será mais necessário que cidadãos do país obtenham permissão de saída para viajar ao exterior. A mídia estatal informou nesta terça-feira, 16, que a medida é uma atualização das leis de imigração e reflete "circunstâncias atuais e futuras".

 

Veja também:

linkHavana anuncia reforma e funde dois ministérios

tabela ESPECIAL: Reformas em Cuba

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

 

Atualmente, os cubanos que querem viajar ao exterior têm de passar por um processo longo e caro para obter a permissão e, frequentemente, dissidentes têm seu pedido negado. Em 2013, será necessário apenas um passaporte válido para que cubanos deixem o país. A medida é a última de um pacote de mudanças promovidas pelo presidente Raúl Castro.

A correspondente da BBC em Havana, Sarah Rainsford, diz que o processo de obtenção de permissão de viagem é odiado pela maioria dos cubanos. Com as mudanças, cubanos com residência permanente na ilha poderão ficar no exterior até 24 meses sem necessidade de renovar a documentação. Atualmente, o prazo é de 11 meses.

 

Rainsford diz ainda que, anteriormente, o governo de Cuba encarava as pessoas que tentavam sair do país como traidores e inimigos da revolução. Sob o comando do presidente Raúl Castro, que sucedeu seu irmão, Fidel Castro, em 2008, o país vive um processo de abertura, com a gradual redução de diversas restrições nas áreas política, econômica e social.

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
alsocubavistoestrangeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.