Cuba discute agenda econômica

Assembleia Nacional analisa resultados de medidas contra crise

Efe e Reuters, HAVANA, O Estadao de S.Paulo

29 de julho de 2009 | 00h00

A Assembleia Nacional de Cuba deu início ontem a sessões de trabalho de suas 12 comissões permanentes para analisar temas econômicos e sociais "de grande importância" para a ilha. De acordo com o jornal Granma, as reuniões devem ir até hoje e antecedem a sessão ordinária geral programada para sábado, que será liderada pelo presidente Raúl Castro.De acordo com a reportagem, os deputados analisarão os "primeiros frutos" das medidas adotadas pelo governo para combater a crise - entre elas, a campanha de economia de energia, redução das importações e aumento das exportações.O comentarista econômico Ariel Terrero sugeriu que, para aliviar a economia, o Estado poderia reduzir seu papel no setor, passando parte do controle para os produtores. "Na economia cubana há uma necessidade de buscar fórmulas mais dinâmicas e inteligentes de entender o conceito de propriedade e de administrar um negócio", disse Terrero em seu comentário semanal na TV estatal.Ontem, as comissões já haviam discutido o projeto de lei que criará a Controladoria-Geral da República. Segundo o presidente da Assembleia Nacional, Ricardo Alarcón, o novo órgão será subordinado ao Parlamento e substituirá o Ministério de Auditoria e Controle. A criação da controladoria, porém, ainda precisa ser aprovada pela Assembleia e deve ser votada no sábado.Para dar continuidade ao processo de definição do rumo da política econômica e social da ilha, o Conselho de Ministros deveria discutir ontem novos ajustes no orçamento de 2009. O Comitê Central do Partido Comunista também deve se reunir hoje para examinar a situação nacional e internacional da ilha.AFP,

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.