Cuba discute envio de talebans para Guantánamo

O governo cubano disse que ainda está estudando a decisão dos EUA de transferir prisioneiros do antigo regime afegão taleban para a base naval americana de Guantánamo, situada em território cubano. Em uma nota de esclarecimento, a Chancelaria de Cuba disse que o governo do país "ainda não possui os elementos de julgamento necessários e não adotou nenhuma posição" a respeito do caso."Embora se trate de uma espaço do território nacional cubano, este espaço está ocupado por uma instalação militar americana (a base naval), sobre a qual nossas autoridades não exercem nenhuma jurisdição - situação que tem permanecido assim duante muitos anos, sem que tenha sido ainda resolvida", diz o documento. A base naval de Guantánamo está em mãos dos EUA desde que terminou o domínio colonial espanhol sobre a ilha, no início do século XX. O esclarecimento foi publicado depois que algumas personalidades cubanas manifestaram à imprensa seu desacordo com a medida de Washington sobre a concentração de prisioneiros talebans no enclave.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.