Cuba diz que Chávez foi vítima de conspiração

O Granma, o diário oficial do governo cubano, destaca em sua edição desta sexta-feira a deposição do presidente venezuelano, Hugo Chávez, amigo pessoal do presidente cubano, Fidel Castro. ?Graves acontecimentos na Venezuela?, diz a manchete do Granma. De acordo com a versão publicada pelo jornal, ?forças contra-revolucionárias? provocaram a queda de Chávez.O diário sustenta que o próprio presidente venezuelano havia denunciado reiteradamente ?uma conspiração encabeçada pelas classes econômicas dominantes, em conluio com uma camarilha corrupta?. Para o jornal do Partido Comunista Cubano, os acontecimentos desta quinta-feira em Caracas foram organizados pela Confederação de Trabalhadores e pela Federação de Câmaras de Comércio, cujo principal líder, Pedro Carmona, assumiu a direção provisória da junta de governo que substituiu Chávez.Pressionado pela imensa maioria dos chefes militares, Hugo Chávez assinou o documento de renúncia às 3h05 desta manhã, pelo horário de Brasília. Logo depois, sob escolta, ele foi levado para o principal quartel militar de Caracas. Desde o final da noite de ontem e durante toda a madrugada de hoje surgiram rumores de que ele deixaria o país, possivelmente com destino a Havana.Carmona, no entanto, disse que o ex-presidente ficará detido até que seja apurada a sua responsabilidade sobre os incidentes de ontem, que culminaram com a morte de pelo menos 10 pessoas.Leia tudo sobre a crise na Venezuela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.