Cuba diz que condições são favoráveis para restabelecer laços diplomáticos com EUA

Às vésperas da próxima rodada de negociações, representante da ilha destaca momento das conversas, mas diz que os dois lados ainda precisam chegar a um acordo sobre a conduta de diplomatas

O Estado de S. Paulo

19 de maio de 2015 | 11h41

HAVANA - As condições são favoráveis para o restabelecimento das relações diplomáticas com os Estados Unidos, afirmou Cuba na noite de segunda-feira, 18, antes da próxima rodada de diálogo em Washington.

Os dois adversários de longa data devem se reunir na quinta-feira para a quarta sessão de negociação para restabelecer os laços diplomáticos, rompidos em 1961 durante as tensões da Guerra Fria.


As chamadas seções de interesses em Washington e Havana devem ser atualizadas para embaixadas se o restabelecimento das relações bilaterais realmente ocorrer.

Embora algum progresso tenha sido conquistado, os dois lados ainda precisam chegar a um acordo sobre a conduta de diplomatas, disse o vice-diretor para assuntos norte-americanos no Ministério das Relações Exteriores cubano, Gustavo Machin.

Cuba quer que os norte-americanos suspendam cursos de formação em jornalismo e da Internet que considera subversivos e uma violação à Convenção de Viena sobre diplomacia. "Nós não vemos obstáculos, mas sim questões a resolver e discutir", disse Machin a repórteres.

Cuba, que controla rigidamente seus meios de comunicação e bloqueia sites dirigidos por jornalistas independentes, vê os cursos ministrados na missão dos EUA em Havana como conspiradores e remanescentes da política americana para a mudança do regime cubano. 

Outra medida que deve favorecer a negociação entre os dois lados será a retirada da ilha da lista americana de países que financiam o terrorismo. O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou em abril a decisão, pouco antes da Cúpula das Américas. A mudança deve entrar em vigor no dia 29. / REUTERS e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
EUACubaBarack ObamaRaúl Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.