Cuba diz que tem direito de conceder asilo a fugitivos dos EUA

Cuba disse hoje que tem o direito de conceder asilo a fugitivos dos EUA, em um claro sinal de que o governo comunista não tem intenção de extraditar a mulher mais procurada da América, apesar reaproximação dos dois países.

Estadão Conteúdo

22 de dezembro de 2014 | 22h50

O governador de New Jersey, Chris Christie, pediu ao presidente americano, Barack Obama, para exigir o retorno da fugitiva Joanne Chesimard antes do anúncio de retomada das relações entre as duas nações, feito na semana passada.

Chesimard recebeu asilo de Fidel Castro depois que fugiu da prisão onde estava cumprindo pena por matar um policial estadual de Nova Jersey em 1973.

Questionada se havia negociações sobre fugitivos, a chefe do departamento de Assuntos da América do Norte de Cuba, Josefina Vidal, disse à Associated Press que "cada nação tem soberania e direitos legítimos para conceder asilo político a pessoas que considera perseguidas. Esse é um direito legítimo". "Não há nenhum tratado de extradição em vigor entre Cuba e os EUA", acrescentou. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Cubaasilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.