AFP PHOTO / POOL / Ernesto MASTRASCUSA
AFP PHOTO / POOL / Ernesto MASTRASCUSA

Cuba diz que EUA movimentaram tropas no Caribe para intervenção na Venezuela

Ministério das Relações Exteriores cubano afirmou que aeronaves militares americanas realizaram deslocamentos para aeroportos em Porto Rico e República Dominicana entre 6 e 10 de fevereiro

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2019 | 04h45

HAVANA - O governo de Cuba afirmou nesta quinta-feira, 14, que tropas dos Estados Unidos se deslocaram para territórios no Caribe como forma de preparação para uma intervenção militar na Venezuela. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores cubano, movimentações de forças de operações especiais americanas teriam acontecido em aeroportos de Porto Rico, República Dominicana e outras ilhas caribenhas sem o conhecimento dos governos destes países.

"Continua a preparação de uma agressão militar contra a Venezuela com um pretexto humanitário", disse a chancelaria cubana via Twitter. O governo do presidente Miguel Díaz-Canel é aliado do regime de Nicolás Maduro.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, os deslocamentos aconteceram entre os dias 6 e 10 de fevereiro por meio de voos de aeronaves militares no aeroporto Rafael Miranda, em Porto Rico, e na Base Aérea de San Isidro, na República Dominicana. Segundo os cubanos, esses aviões teriam decolado de bases de unidades de forças especiais e de fuzileiros navais americanas que atuam em operações secretas.

Trump: todas as opções sobre a mesa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira, 13, que “todas as opções estão sobre a mesa” e deixou em aberto quais são as possíveis formas de atuação americana sobre a crise da Venezuela.

Questionado se pretendia enviar 5 mil soldados à Colômbia, Trump disse “vamos ver”. Em janeiro, a frase “5 mil soldados para a Colômbia” foi vista no caderno de anotações de John Bolton, assessor para Segurança Nacional dos EUA.

“Sempre temos um plano B, C e D, e E, e F”, disse Trump aos jornalistas durante encontro na Casa Branca com o presidente colombiano, Iván Duque. / AFP

Para Entender

Venezuelanos vão às ruas contra o governo de Nicolás Maduro; entenda os motivos da manifestação antichavista

Protestos foram convocados pela oposição e receberam apoio dos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.