REUTERS/Maxim Shemetov
REUTERS/Maxim Shemetov

Cuba e EUA vão negociar sobre viagens aéreas, diz fonte americana

As conversações sobre a abertura ao turismo ocorrerão entre os dias 28 e 29

O Estado de S. Paulo

22 Setembro 2015 | 18h35

WASHINGTON - Estados Unidos e Cuba planejam conversar em Havana na próxima semana para normalizar os serviços de linhas aéreas, disse uma autoridade americana nesta terça-feira, em um passo que pode beneficiar empresas aéreas americanas caso a ilha se torne aberta ao turismo dos EUA.

As conversas ocorrerão nos dias 28 e 29, disse a autoridade, à medida que Washington e Havana buscam normalizar relações após mais de meio século de hostilidade depois da revolução cubana de 1959. Os dois países restauraram laços diplomáticos e reabriram embaixadas neste ano.

No entanto, muitas restrições estão ativas para viagens. Cidadãos americanos podem visitar a ilha comunista com motivo específico, incluindo troca de cultura, jornalismo e atividades religiosas, mas viagens gerais são barradas. Na sexta-feira, o governo dos EUA emitiu uma nova regra autorizando viajantes a visitarem Cuba com seus parentes próximos.

Linhas aéreas americanas não podem operar voos regulares para Cuba. Essas empresas estão limitadas a operar serviços de frete para grupos de turismo especializados desde a revolução de 1959.

Grandes companhias aéreas americanas expressaram desejo em acrescentar Cuba a suas rotas. American Airlines e a JetBlue Airways podem ser grandes beneficiadas, uma vez que estão mais focadas no Caribe do que companhias rivais, oferecendo mais oportunidades de conexão para viajantes. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
viagens Cuba EUA negociações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.