Cuba e União Européia buscam melhorar relações

Terrorismo, direitos humanos e as sanções comerciais dos Estados Unidos contra a ilha do Caribe são os assuntos que estão discutidos pela delegação da União Européia e oficiais cubanos na reunião de dois dias e a portas fechadas, iniciada ontem à noite.A missão européia para estreitar as relações com Cuba foi liderada por Jan de Bock, um oficial do Ministério das Relações Exteriores da Bélgica."Acho que as relações políticas entre a União Européia e Cuba poderão ser definidas a partir deste encontro", disse o ministro cubano das Relações Exteriores, Felipe Perez Roque.As relações entre a UE e Cuba ficaram fragilizadas depois que váriso países europeus condenaram Havana na Comissão de Direitos Humanos da UE, em Geneva. Oficiais cubanos responderam com o cancelamento de uma viagem à Europa e disse mais tarde que não iria se juntar ao pacto de ajuda aos países em desenvolvimento.Os problemas políticos, no entanto, não parecem ter afetado as transações comerciais entre países europeus e Cuba, que tem 40% de seus negócios fechados com a Europa. Em troca, a UE deu US$ 15,6 milhões de ajuda humanitária à Cuba no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.