Cuba e Venezuela defendem Irã no Conselho da AIEA

Cuba e Venezuela defenderam nesta quinta-feira no Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica, em Viena, a posição do Irã na polêmica nuclear que o país mantém com Ocidente e acusaram o mundo industrializado de querer privar a República Islâmica do acesso à tecnologia nuclear com fins pacíficos.O chefe da delegação venezuelana, Gustavo Márquez, disse que por trás da tentativa de enviar a questão iraniana ao Conselho de Segurança da ONU "se movimentam interesses políticos e econômicos que pretendem hegemonizar o controle do ciclo de combustível nuclear com fins pacíficos".Por sua parte, o delegado cubano na AIEA, Wenceslao Carrera, disse que o Tratado de não-proliferação Nuclear é "profundamente discriminatório e serve essencialmente para proteger os interesses do ´clube nuclear´".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.