Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Cuba: EUA buscam gerar crise bilateral

Cuba negou veementemente nesta terça-feira que tenha cortado a luz e a água da representação americana em Havana e acusou os EUA de fazerem um arranjo para estremecer ainda mais as relações entre os dois países.Segundo o jornal Granma, órgão oficial do Partido Comunista, o Departamento de Estado dos EUA "mente descaradamente", pois em nenhum momento foram cortados os fornecimentos de água e energia elétrica à Oficina de Interesses dos Estados Unidos. De acordo com o diário, a sede da representação americana foi afetada pelas dificuldades nos serviços de toda a área ocasionadas pelas condições meteorológicas adversas.Segundo funcionários, a missão americana continuou trabalhando normalmente e, inclusive, mantendo a difusão de suas mensagens luminosas com frases antigovernamentais.Uma das mensagens, que mais ofendeu os cubanos nesses últimos dias foi, de acordo com o Granma: "Muitas cubanas decentes não podem viver decentemente sem fazer algo indecente. Se você é jovem e bonita tem mais benefícios: seguir uma carreira ou seguir um loiro?".Tal painel luminoso vem sendo motivo de disputa desde que foi instalado em meados de janeiro, pois Havana o considerou uma afronta por parte do governo George W. Bush e totalmente contrário às funções de uma sede diplomática.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.