REUTERS/Enrique de la Osa
REUTERS/Enrique de la Osa

Cuba anuncia plano-piloto para instalar internet doméstica

Uma reportagem do site oficial Cubadebate indicou, no domingo, que para 2016 será oferecido o serviço nas casas de bairros ou regiões de Havana Velha, perímetro histórico da cidade

O Estado de S. Paulo

01 de fevereiro de 2016 | 15h43

HAVANA - Cuba anunciou que dará início a um projeto-piloto para instalar internet nas residências. Uma reportagem do site oficial Cubadebate indicou, no domingo, que para 2016 será oferecido o serviço nas casas de bairros ou regiões de Havana Velha, perímetro histórico da cidade. "Essas conexões serão feitas por meio de fibra óptica, graças a um convênio com a empresa chinesa Huawei", afirmou a nota. 

Os preços dos serviços de internet doméstica serão informados "em seu momento", afirma o texto, elaborado com base em declarações de uma funcionária da companhia Etecsa, a empresa estatal com o monópolio das telecomunicações no país. Também não foi especificado em que momento começará a ser oferecido o serviço. 

Atualmente, Cuba conta com acesso limitado à rede e em geral as pessoas têm contas por meio de seus centros de trabalho ou de estudo. Nos últimos anos, foram abertas 57 zonas Wi-Fi no país, em geral, em parques e espaços de grande concentração de pessoas. 

Com a compra de cartões a um preço equivalente a US$ 2 a hora, o usuário pode acessar a internet. A empresa Etecsa instalará outras 30 zonas de Wi-Fi em pontos como o terminal de cruzeiros ou o Palácio de Convenções, um centro de encontro ao oeste da capital e na Praça da Revolução, segundo a reportagem. 

No marco do restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e os EUA - a potência tecnológica da região - após cinco décadas de ruptura, o subsecretário adjunto do Departamento de Estado para as Comunicações e Informação dos EUA, Daniel Sepúlveda, visitou a ilha na semana passada. Ele estava acompanhado de empresários do setor e ambos expressaram seu interesse em cooperar neste tema. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.