Cuba levanta censura a blog de premiada opositora

Yoani Sanchez, a principal voz na Internet contra o regime castrista, pode ser lida por cubanos que vivem na ilha pela primeira vez em três anos

, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2011 | 00h00

HAVANA

Cubanos que vivem na ilha comunista puderam acessar ontem pela primeira vez o blog Generación Y, da dissidente Yoani Sanchez, ganhadora de vários prêmios internacionais. Sem anunciar publicamente, o regime castrista retirou a página da lista de endereços de internet censurados.

"Na longa noite de censura, uma pequena brecha se abriu. Meu blog Generación Y voltou a receber luz da ilha", disse Yoani em sua conta no Twitter.

A página da dissidente foi tirada do ar em 2008, quando ela ganhou o prestigioso Prêmio Ortega y Gasset de jornalismo, na Espanha. No mesmo ano, a cubana de 35 anos apareceu na lista das cem pessoas mais influentes do mundo da revista Time. Yoani ganhou vários outros prêmios internacionais, mas o governo apreendeu seu passaporte e não permite que ela deixe Cuba.

O Generación Y descreve as dificuldades políticas e da vida comum sob o regime dos irmãos Raúl e Fidel Castro. Embora tenha grande repercussão internacional - seu conteúdo é diariamente traduzido em 15 idiomas -, o blog é pouco conhecido em Cuba, onde poucos têm acesso à internet. Mais de 100 mil pessoas seguem Yoani no Twitter.

Na mira. A internet tornou a blogueira uma das principais vozes da oposição ao regime castrista fora de Cuba. A fama fez o governo passar a atacá-la com frequência em suas publicações impressas e online.

Um vídeo divulgado na semana passada mostra uma reunião de autoridades cubanas discutindo sobre como a internet se tornara o novo "campo de batalha" contra os EUA. Yoani era citada várias vezes na conversa.

Uma joint venture cubano-venezuelana está instalando um cabo submarino de fibra ótica de 1.600 quilômetros que, pela primeira vez, levará internet rápida à ilha. A obra deve terminar no fim do mês. A expectativa, porém, era a de que a melhora no acesso não reduzisse o controle de conteúdo imposto por Havana. O governo cubano não deu explicações sobre o fim da censura ao blog de Yoani. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.