Cuba liberta quatro dissidentes

Quatro dissidentes cubanos foram libertados da prisão, informou fonte ligada a um grupo de direitos humanos. Um dos dissidentes, Leonardo Miguel Bruzón Avila - cujo caso foi comentado em público recentemente pelo presidente americano, George W. Bush - foi libertado ontem à noite depois de ter ficado mais de dois anos detido sem julgamento. Segundo Elizardo Sánchez, que dirige a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação nacional (CCDHyRN), os outros três libertados são: Carlos Alberto Dominguez González, Emilio Leyva Péres e Lázaro Rodríguez Capote. Os quatro homens, incluídos na lista das organizações Anistia Internacional e Human Rights Watch, foram detidos em fevereiro de 2002 sob acusações de perturbação da ordem pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.