Cuba manterá apoio à Venezuela, diz Raúl Castro

Cuba assegurou hoje que sua reaproximação com os Estados Unidos não alterará as relações com aliados regionais que mantêm relações tensas com a nação norte-americana.

Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2014 | 17h17

O presidente cubano Raúl Castro afirmou que seu governo manterá seu apoio à Venezuela e aproveitou para criticar as sanções que os Estados Unidos impuseram a venezuelanos acusados de violar os direitos humanos.

Castro e o presidente americano Barack Obama anunciaram nesta semana o início da normalização das relações diplomáticas entre os dois países, rompidas há mais de 50 anos. Há dúvidas sobre como isso irá afetar a geopolítica latino-americana.

Castro destacou que seguirá apoiando a Venezuela diante das "tentativas de desestabilizar o governo legítimo que encabeça o companheiro presidente Nicolás Maduro Moros e recusamos as pretensões de se impor sanções a essa nação irmã". Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
CubaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.