Cuba manterá economia socialista, diz ministro

Cuba vai manter o modelo socialista de produção e a propriedade estatal, disse neste sábado, 28, o ministro de Economia do país, ao negar versões sobre possíveis reformas econômicas no governo interino de Raúl Castro. Economistas e outros profissionais cubanos tinham iniciado semanas atrás um debate inédito sobre as alternativas para combater a "ineficiência, o roubo e qualidade ruim" dos serviços da economia socialista, segundo divulgou a imprensa oficial. "Não imaginamos outra forma de propriedade que contribua como pode contribuir a propriedade estatal em nossas condições ... para o desenvolvimento de Cuba", disse José Luis Rodríguez em uma entrevista coletiva. Rodríguez descartou que a iniciativa de um grupo de profissionais de avaliar assuntos relacionados à propriedade em Cuba seja acatada pelo governo. "Não há nenhuma comissão criada", afirmou Rodríguez. "Existe este grupo de companheiros que está investigando o tema da propriedade, que possui opiniões ... mas não constituem neste momento um grupo governamental de análise da propriedade em Cuba", acrescentou. Raúl Castro, o general de 75 anos que assumiu o poder depois do problema de saúde de seu irmão Fidel Castro há nove meses, é considerado fora de Cuba um reformista e admirador do modelo chinês em que o governo mantém o controle político, mas liberalizou a economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.