Cuba não precisa 'fazer gesto' para os EUA, diz Raúl

O presidente cubano, Raúl Castro, afirmou hoje que seu país "não precisa fazer nenhum gesto" em direção aos Estados Unidos. Castro exigiu o fim imediato do embargo imposto pelos norte-americanos sobre a ilha comunista. A declaração foi uma resposta a recentes declarações do presidente dos EUA, Barack Obama.

AE, Agencia Estado

29 de abril de 2009 | 11h39

Obama, que completa 100 dias como presidente dos Estados Unidos hoje, havia afirmado que Havana deveria realizar algum gesto para melhorar as relações bilaterais, como por exemplo a libertação de presos políticos. Obama levantou neste mês o fim de restrições de viagens e remessas feitas por cubano-americanos à ilha. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaEUAdiplomacia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.