Cuba nega interferir em sinais de TV dos EUA

O presidente da Assembléia Nacional de Cuba, Ricardo Alarcón, negou hoje que o país esteja interferindo nas transmissões de televisão dos Estados Unidos para o Irã. Alarcón afirmou à agência cubana Prensa Latina que "(os EUA) já não sabem mais o que inventar para tentar justificar uma agressão contra a ilha". Alarcón disse que o governo do presidente George W. Bush e os grupos anticastristas da Flórida não descansam em seus planos de aniquilar a ilha comunista. Uma agência do governo dos Estados Unidos reiterou hoje o que afirmaram há alguns dias os provedores de televisão por satélite que transmitem para o Irã: que Cuba parece bloquear os sinais da transmissão. A Junta Diretiva de Transmissões, organismo oficial encarregado das transmissões dos Estados Unidos ao exterior, solicitou ao Departamento de Estado e à Comissão Federal de Comunicações que apresentem um protesto formal ao governo cubano por "esta interferência injustificada e prejudicial".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.