Cuba remodela gabinete em busca de eficiência

O presidente cubano, Raúl Castro, realizou ontem reformas em seu governo, destituindo o ministro da Construção, Fidel Figueroa, "por erros cometidos" no desempenho de suas funções, sem especificar quais.

, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2011 | 00h00

O histórico comandante Ramiro Valdés, de 78 anos, também deixou o Ministério de Informática e Comunicações, mas manterá o cargo de vice-presidente e continuará supervisionando áreas estratégicas da economia, como a indústria básica e os recursos hídricos, além dos setores da construção e informática, tendo sua posição reforçada.

Em sua substituição, Raúl nomeou o general Medardo Díaz Toledo, um engenheiro de comunicações de 48 anos que passou por diversos postos no Ministério das Forças Armadas Revolucionárias, incluindo o de chefe da Direção de Comunicações.

Desde que foi nomeado presidente, em fevereiro de 2008, Raúl renovou mais de 60% do Conselho de Ministros da era Fidel, entre eles pesos-pesados como o ex-vice-presidente Carlos Lage e o ex-chanceler Felipe Pérez Roque. Em setembro, a ministra de Indústria Básica Yadira García foi destituída "por deficiências na direção" e seu "débil controle sobre os recursos destinados ao processo produtivo da Indústria Básica".

Para o Ministério de Construção, o governo nomeou René Mesa Villafaña, um engenheiro civil de 52 anos, que desde 2007 presidia o Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos. Segundo Raúl, a única alternativa para salvar a revolução é adaptar-se aos novos tempos. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.