Cubano inicia tratamento experimental contra ebola

Um médico cubano que está sendo tratado de ebola na Suíça mostrou otimismo em relação a uma droga experimental, que poderá abrir caminho para sua recuperação. A imprensa oficial cubana informou neste sábado que a esposa de Felix Baez disse que ele começou o tratamento com a droga ZMapp e está se sentindo bem.

AE, Estadão Conteúdo

22 Novembro 2014 | 19h09

O médico fazia parte de uma equipe cubana enviada para Serra Leoa, um dos países do oeste africano mais afetados pelo surto de ebola. Ele chegou com forte febre em 16 de novembro e, após exames, foi confirmada a doença. Na quinta-feira, o médico foi transferido para Genebra.

Baez falou com sua esposa, a doutora Vania Ferrer, na sexta-feira. A mídia cubana relatou que ele está em condição estável. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
cubasuíçaebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.