Cubanos não precisarão de autorização para deixar o país

A partir do dia 14 de janeiro de 2013, os cubanos não necessitarão mais de uma autorização de saída do governo para as viagens ao exterior, informou o Ministério das Relações Exteriores de Cuba nesta terça-feira. Com isso, está eliminado um procedimento burocrático bastante impopular, um empecilho para aqueles que querem viajar para fora do país.

AE, Agência Estado

16 de outubro de 2012 | 11h37

O governo comunista também ampliou o período em que os cidadãos são autorizados a permanecer no exterior de 11 para 24 meses. Segundo as regras atuais, os cubanos perdem a residência e outros direitos como previdência social, saúde grátis e educação se ficarem fora do país por mais de 11 meses. Ficou definido que a nova lei entrará em vigor em 90 dias a partir de agora, acrescentou o ministério, em comunicado.

Ainda assim, Cuba vai continuar restringindo as viagens de pessoas de setores não especificados. Médicos, cientistas, militares e outros considerados partes importantes da sociedade atualmente têm restrições para viajar. As informações são da Dow Jones e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Cubafimautorizaçãosaídaatualiza 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.