Cubanos saem durante fala do líder americano

A delegação cubana retirou-se ontem da Assembléia-Geral da ONU depois que o presidente dos EUA, George W. Bush, afirmou em seu discurso que "o longo mandato de um ditador cruel (Fidel Castro) está chegando ao fim em Havana". Segundo Bush, "os cubanos estão prontos para liberdade". Os representantes da ilha rejeitaram o "discurso arrogante de Bush" e acusaram-no de ser responsável pela morte de 600 mil civis iraquianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.