Cúpula da Asean discute Coreia do Norte e Mianmar

Líderes de países do sudeste asiático se encontraram nesta terça-feira para uma reunião de cúpula anual cuja pauta será dominada por assuntos como as reformas históricas de Mianmar, o lançamento de um foguete anunciado pela Coreia do Norte e as disputas marítimas com a China.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

03 de abril de 2012 | 01h28

Líderes de 10 países que formam a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) se reuniram na capital do Camboja apenas dois dias após o partido de Aung San Suu Kyi, líder pró-democracia de Mianmar, ganhar as eleições parlamentares, conquistando a maioria das cadeiras. Observadores eleitorais do Camboja, país que detém a presidência da Asean, declararam que a votação de domingo foi livre e justa. Eles conclamaram o ocidente a levantar as sanções impostas ao país, após o longo histórico de abusos cometidos pelo governo militar de Mianmar.

Os planos da Coreia do Norte de lançar um foguete - descrito por Pyongyang como uma tentativa de enviar um satélite em órbita, mas condenado pelos EUA e seus aliados como um mal disfarçado teste de míssil - também foram discutidos pela cúpula. O secretário de Relações Exteriores das Filipinas, Albert del Rosario, disse que os ministros das Relações Exteriores da Asean, se posicionaram, em uma só voz, contra qualquer plano da Coreia do Norte envolvendo armas nucleares. As tensões regionais com a China na disputa por ilhas localizadas no Mar da China Meridional também foi analisada pelos líderes da Asean, disseram diplomatas. A China tem disputas territoriais na região com Brunei, Malásia, Filipinas e Vietnã, membros da associação.

Tudo o que sabemos sobre:
reuniãoAsean

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.