Cúpula da Venezuela se reúne, em Cuba, com Castro

A cúpula do governo venezuelano se reuniu neste domingo em Havana com o presidente de Cuba, Raúl Castro, informou a agência de notícias cubana Prensa Latina e o website Cubadebate, do governo cubano. Raúl Castro recebeu no Aeroporto José Martí de Havana o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, que junto ao ministro do petróleo venezuelano, Rafael Ramírez, viajou a Havana. Segundo a imprensa cubana, o vice-presidente venezuelano Nicolás Maduro, que já estava em Havana desde sexta-feira, recepcionou Cabello e Ramírez no aeroporto ao lado de Raúl.

AE, Agência Estado

13 de janeiro de 2013 | 20h05

Maduro anunciou a viagem para visitar o presidente Hugo Chávez, que em 11 de dezembro do ano passado foi submetido à quarta cirurgia contra o câncer e permanece internado em Havana. Maduro foi a Havana acompanhado por sua esposa, Cilia Flores, que é procuradora-geral da Venezuela.

Neste final de semana, a imprensa cubana noticiou com destaque a visita da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e do presidente do Peru, Ollanta Humala, a Havana. Cristina chegou na sexta-feira à capital cubana para "expressar solidariedade" a Chávez, e partiu na tarde de sábado. Raúl, Maduro e Cilia Flores foram ao aeroporto se despedir da presidente argentina, que seguiu em viagem para a Ásia.

Também no sábado, Raúl foi ao aeroporto se despedir do presidente peruano Ollanta Humala. Oficialmente, Ollanta não foi a Havana visitar Chávez, mas assinar tratados bilaterais entre Cuba e Peru, como o reconhecimento mútuo de diplomas de profissionais dos dois países e um mecanismo que permite a extradição de acusados por vários crimes. Ollanta, segundo a imprensa cubana, teve uma reunião com o líder cubano Fidel Castro, de 86 anos e irmão de Raúl, mas não houve nenhuma menção a uma possível visita a Chávez, que permanece hospitalizado. Cristina, que no sábado não quis fazer nenhum comentário sobre a saúde de Chávez, almoçou com Fidel na sexta-feira, informou a Dow Jones.

A imprensa cubana não publicou detalhes das reuniões entre Raúl e a cúpula bolivariana e também não informou sobre o estado de saúde de Chávez. No sábado, o irmão do presidente venezuelano, Adán, negou os boatos de que Hugo Chávez esteja em coma. Segundo ele declarou à agência France Presse (AFP) os boatos são "totalmente falsos" e Chávez "responde bem à medicação e sua recuperação é melhor a cada dia".

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaCubaRaúl Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.