Cúpula de catedral em São Petersburgo desaba após incêndio

Um incêndio atingiu nesta sexta-feira a catedral da Santíssima Trindade, em São Petersburgo, destruindo a cúpula da suntuosa igreja construída no século 19. O fogo obrigou clérigos a correrem para salvar as relíquias guardadas na construção, uma das mais emblemáticas da antiga capital do império russo."O incêndio iniciou nos andaimes levantados em torno da cúpula do templo", disse um porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, citado pela agência Interfax. A catedral, construída na primeira metade do século 19 e um monumento arquitetônico protegido pelo Estado, estava em processo de restauração. A causa do fogo, que começou a consumir a grandiosa cúpula central da catedral da Santíssima Trindade no início da noite desta sexta-feira, ainda não foi identificada.O domo central desabou, e uma das quatro outras cúpulas secundarias - pintadas em azul e em alguns casos adornadas com estrelas douradas - também foi destruída pelo fogo, informou a porta-voz do departamento de emergência de São Petersburgo, Lyudmila Rubasova. Não há informações sobre feridos.Mais de cem bombeiros lutaram para impedir a destruição dos outros três domos, enquanto funcionários da defesa civil e da própria igreja corriam para salvar imagens e outras relíquias religiosas guardadas dentro da catedral Ortodoxa Russa. Até um helicóptero foi usado para ajudar a salvar a estrutura histórica.O fogo foi contido quase quatro horas após o início do incêndio, deixando uma das três cúpulas remanescentes danificada. Antes do incêndio, o domo era sustentado por uma base formada por quatro sólidas colunas em estilo clássico. A catedral foi construída em 1835 e é considerada um "monumento arquitetônico".Segundo uma rede de TV russa, o domo era a segunda maior cúpula feita em madeira da Europa, e teria "presenciado" o casamento do escritor Fyodor Dostoyevsky. Texto atualizado às 16h45

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.