Cúpula do G8 vai comprometer-se com US$20 bi contra a fome

Plano apoiado pelos EUA tem como objetivo fornecer sementes, fertilizantes e infraestrutura aos produtores

REUTERS

10 de julho de 2009 | 08h46

Os líderes do G-8 prometeram US$ 20 bilhões durante os próximos três anos para financiar projetos agrícolas em países em desenvolvimento e ajudar a combater a fome e a volatilidade dos preços dos alimentos.

 

Veja também:

linkCúpula de Áquila reequilibra diálogo entre o G-8 e o G-5

linkLíderes decidem retomar Doha

linkLula pede o fim da 'ditadura' das agências de risco

link G-8 dará chance a negociação com Irã, diz Nicolas Sarkozy

link Lula presenteia Obama com camisa da seleção

 

O plano de segurança alimentar apoiado pelos EUA tem como objetivo fornecer sementes, fertilizantes e infraestrutura aos produtores agrícolas mais pobres para aumentar a produção alimentar. Em comunicado divulgado hoje, o governo de Barack Obama afirma que vai conceder pelo menos US$ 3,5 bilhões para o fundo durante um período de três anos.

 

O plano reflete uma mudança do tipo de ajuda. Até agora, a maior parte dos recursos destinados ao combate à fome em países pobres, especialmente na África, era sob a forma de doações de alimentos ou de ajuda emergencial.

 

Obama reuniu-se com líderes da Argélia, Angola, Etiópia, Nigéria e Senegal, e também com o presidente da União Africana e da Líbia, Muamar Kadafi, no último dia da reunião expandida do G-8 dedicada a ajudar a África. Ainda hoje, deve ir para Gana.

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) dizem que o número de pessoas desnutridas subiu nos dois últimos anos e deve chegar a 1,02 bilhão este ano, revertendo quatro décadas de tendência de declínio.

Não ficou claro quanto dos 20 bilhões de dólares representam recursos novos e quanto caberá a cada país.

 

Além dos 3,5 bilhões dos EUA, Japão e União Europeia deverão contribuir com 3 bilhões de dólares cada. O foco em investimentos na agricultura reflete uma mudança conduzida pelos EUA, de ajuda assistencial de emergência para estratégias de longo prazo para tentar tornar as comunidades mais autossuficientes.

Tudo o que sabemos sobre:
GOITOAGRICULTURA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.