Cúpula do governo rejeita oficialmente ultimato dos EUA

Os líderes do Conselho do Comando Revolucionário - principal corpo executivo do Iraque - e do partido Baath, do governo, decidiram em reunião presidida por Saddam Hussein rejeitar oficialmente a proposta dos Estados Unidos de exílio ao presidente iraquiano e sua família. A informação é da TV árabe al-Shabab. Mais cedo, Uday, um dos filhos de Saddam Hussein, afirmou que não aceitavam a imposição norte-americana. E ontem, antes mesmo do discurso de George W. Bush, autoridades iraquianas já haviam dito que Bush é que deveria deixar a presidência dos EUA, por ser o maior incentivador de guerra no mundo. Saddam Hussein presidiu a reunião. "O Iraque não decide seu caminho por meio dos estrangeiros e não escolhe seus líderes por decreto de Washington, Londres e Tel Aviv", segundo comunidado lido por um porta-voz do grupo. De acordo com ele, demonstrações tomarão conta do Iraque nesta terça-feira para expressar apoio a Saddam. "A marcha de luta irá continuar contra os agressores americanos, os ingleses e os zionistas", disse a nota. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.