Curdistão iraquiano impõe quota para refugiados sírios

O Curdistão iraquiano permitirá que o número máximo de 3 mil refugiados sírios por dia entrem no território autônomo. A região tem sofrido com uma massiva onda migratória da Síria. Em cerca de uma semana, mais de 30 mil sírios fugiram da guerra civil e buscaram o Curdistão como refúgio, disseram agências de ajuda humanitária.

AE, Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 10h08

Uma nova onda de curdos sírios começou a chegar no norte do Iraque na semana passada em busca de refúgio contra os combates travados entre forças curdas e rebeldes islâmicos e uma economia em colapso.

O porta-voz da Organização Internacional para as Migrações, Jumbe Omari Jumbe, disse que as autoridades da região autônoma do Curdistão iraquiano impuseram uma cota diária, embora isso não tenha sido aplicado de maneira estrita.

"Hoje, eles devem permitir que 3 mil pessoas entrem, apesar de uma quota semelhante também ter sido definida ontem em 3 mil, mas no final do dia, 5 mil refugiados foram autorizados a atravessar" a fronteira, disse ele a jornalistas em Genebra.

Jumbe disse que os refugiados que chegaram em dois postos de fronteira na região estavam exaustos e desidratados depois de caminhar longas distâncias em temperaturas desérticas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
iraquesíriarefugiados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.