Curdos ameaçam atacar soldados do Iraque

O comandante dos militares curdos, Mahmoud Sankawi, avisou nesta terça-feira que suas tropas podem atacar os soldados do governo do Iraque "a qualquer minuto", pouco depois de o governo iraquiano enviar tanques e veículos armados na direção da disputada cidade de Kirkuk. A ameaça foi mais um sinal da crescente tensão entre a região autônoma curda e o governo central iraquiano.

AE - AP, Agência Estado

20 de novembro de 2012 | 14h02

A relação entre ambos piorou depois que o governo do Iraque decidiu, no mês passado, montar um novo comando militar em Kirkuk. Também ocorrem disputas de terra entre os árabes iraquianos, turcos e curdos na região, principalmente nas áreas ao redor de Kirkuk e Mosul.

"Uma grande batalha pode eclodir a qualquer minuto", disse Sankawi à Associated Press. "Estamos em alerta. Não permitiremos que nenhuma força ameace a nossa segurança. Nós vamos resistir." Ele acrescentou que, durante a noite, cerca de 30 tanques do governo iraquiano se posicionaram a 80 quilômetros de Kirkuk, e que outras dezenas de tanques estão na montanha de Hamrin, a 150 quilômetros da cidade. Kirkuk está na fronteira da região autônoma curda.

Tudo o que sabemos sobre:
IraquecurdosameaçasKirkuk

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.