Curdos e xiitas iraquianos anunciam nova coalizão

O primeiro-ministro iraquiano, o xiita Nouri al-Maliki, e o presidente do país, o curdo Jalal Talabani, anunciaram ontem uma nova aliança entre partidos xiitas e curdos moderados, que pode acabar com o impasse político no Iraque. Apesar de a coalizão ter maioria no Parlamento, ela não contará com a participação dos sunitas, o que deve colocar em xeque sua legitimidade.O premiê iraquiano demonstrou-se satisfeito com as negociações, que duraram três dias. Para Maliki, o acordo é um primeiro passo para acabar com o impasse, mas um diplomata americano em Bagdá, que não quis identificar-se, disse que a crise no país deve ser enfrentada pelas três facções.Grupos de resgate encontraram ontem quatro crianças com vida debaixo dos escombros em Qahtaniya, uma das vilas atingidas na terça-feira por uma série de atentados que deixou centenas de mortos. O prefeito da região, Abdul-Rahim al-Shimari, disse que a população precisa de comida, água e remédios. O porta-voz do ministério do Interior, o general Abdul-Karim Khalaf, baixou ontem o número de mortos para 400. Autoridades locais haviam dito na quarta-feira que as vítimas passavam de 500.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.