Rodi Said/Reuters
Rodi Said/Reuters

Curdos expulsam EI de vilarejos na região de Kobani

Ação foi apoiada por ataques terrestres de peshmergas e bombardeios da coalizão internacional 

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 12h27

BEIRUTE - As forças curdas expulsaram completamente o grupo radical Estado Islâmico (EI) da periferia ocidental do enclave curdo sírio de Kobani, fronteiriço com a Turquia, informou nesta sexta-feira, 6, o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os soldados curdos recuperaram o controle de 296 localidades desde 26 de janeiro, data na qual expulsaram completamente o EI do interior de Kobani.

As Unidades de Proteção do Povo, milícias curdo sírias, dominam um território que se estende desde a cidade de Kobani até os povos de Al Shiuj Fuqani e Al Shiuj Tahtani, após a retirada dos extremistas rumo à cidade de Yarabulus.

Durante o recuo, os jihadistas explodiram uma ponte sobre o rio Eufrates que unia Al Shiuj Fuqani com Yarabulus.

A ofensiva radical para dominar essa população, localizada no norte da província setentrional síria de Alepo, havia começado em meados de setembro.

Após quatro meses de assédio, as Unidades de Proteção do Povo conseguiram expulsar o EI da cidade em uma ação combinada de ataques no terreno, apoiados pelos peshmergas - forças do Curdistão do Iraque -, que chegaram como reforço e bombardeios da coalizão internacional liderada pelos EUA. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Kobani Estado Islâmico curdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.