Curdos participarão de negociações para novo governo no Iraque

Segundo ministro das Relações Exteriores que está deixando o cargo, a participação ou não no novo governo será discutida depois

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2014 | 10h57

BAGDÁ - Autoridades curdas participarão das negociações para a formação de um novo governo do Iraque, disse nesta segunda-feira, 18, o ministro das Relações Exteriores que está deixando o cargo, sinalizando a possibilidade de uma aproximação dos curdos com o governo central.

Hoshiyar Zebari disse que a decisão final dos curdos sobre participação ou não no novo governo seria tomada depois. O primeiro-ministro Nuri al-Maliki, que está deixando o cargo, esteve envolvido em disputas com os curdos em áreas como orçamento e petróleo.

Segundo Zebari, as forças curdas expulsaram os militantes do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (Isil, na sigla em inglês) e recuperaram a maior represa do Iraque, com o apoio de ataques aéreos dos EUA próximos ao local.

O porta-voz para a unidade antiterrorismo iraquiana Sabah Nouri disse nesta segunda que as forças iraquianas planejavam um ataque na expectativa de retomar a cidade de Mossul, no norte do país, das mãos do Isil.

"A nova tática de lançar um ataque rápido de surpresa se provou bem sucedida e estamos determinados a continuar seguindo a nova tática de ataque com a ajuda da inteligência fornecida pelos americanos", disse Nouri. "A próxima parada será Mossul." / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueIsilcurdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.